Tecnologia

Usuários do Uber no Brasil poderão dar gorjeta para motoristas pelo aplicativo

Brasil Econômico


Atualização no aplicativo do Uber permitirá que usuários paguem gorjeta para os motoristas através do próprio aplicativo
Reprodução

Atualização no aplicativo do Uber permitirá que usuários paguem gorjeta para os motoristas através do próprio aplicativo

A Uber
anunciou que vai permitir que usuários brasileiros usem o próprio aplicativo
da empresa para dar gorjeta a motoristas e entregadores a partir desta segunda-feira (18). Dessa forma, os passageiros poderão premiar o esforço extra dos condutores deixando um valor a mais do que o acordado inicialmente pelo cálculo do próprio aplicativo.

Leia também: Criminosos usam Uber para aplicar golpe que rouba dados do seu cartão de crédito

A novidade, porém, tem algumas restrições. Por se tratar de uma nova funcionalidade, a Uber decidiu lançar uma versão atualizada do aplicativo que conta com a função da gorjeta
apenas em centros menores do Brasil. Foram escolhidas, portanto, seis cidades brasileiras: Maringá, Cuiabá, São José dos Campos, Vitória, Campo Grande e Natal.

Nesses locais, ao encerrar a corrida, os usuários que já podiam fazer uma avaliação dos motoristas agora poderão também escolher um valor para dar de gorjeta aos motoristas dentro de um prazo de 30 dias a partir do serviço prestado.

O sistema de gorjetas também funcionará para o serviço de entrega da comida, o Uber Eats. Nesse caso, o sistema também permite avaliar e deixar uma gorjeta para o entregador que prestar um bom serviço aos usuários.

Para conseguirem fazer o pagamento da “caixinha” pelo aplicativo da Uber, porém, os usuários terão que ter selecionado a opção de pagamento por crédito. Aqueles que preferirem usar a função disponibilizada recentemente de pagamento em dinheiro, portanto, terão que continuar fazendo a contribuição diretamente ao motorista.

Leia também: Uber anuncia parceria com a Nasa para criação de “carro voador”

Questionada, a empresa garantiu que todo o dinheiro enviado dessa maneira será remetido aos profissionais e comunicou que “temos ouvido cada vez mais dos nossos parceiros pedidos para permitirmos o pagamento de gorjetas pelo app, de modo que os usuários da Uber e do Uber Eats pudessem recompensar um esforço extra”, afirmou o diretor-geral da Uber no Brasil, Guilherme Telles..

Uber corrigindo a rota


Dara Khosrowshahi assumiu o comando da empresa e está tentando
Foto por: Andre Coelho/Bloomberg

Dara Khosrowshahi assumiu o comando da empresa e está tentando “corrigir a rota” da companhia dando mais voz às demandas dos usuários

O lançamento anunciado pela Uber faz parte da nova postura adotada pela empresa desde que o novo CEO Dara Khosrowshahi substituiu o antigo Travis Kalanick.

Antes de ser afastado da função que ocupava desde a fundação da empresa, Kalanick tinha se envolvido em polêmica a partir um episódio onde foi gravado discutindo com o motorista da própria empresa que reclamava da remuneração do aplicativo.

Leia também: Uber solicita registro de patente de sistema para identificar usuários bêbados

Com o novo sistema de gorjeta
, porém, a empresa parece estar disposta a corrigir essa rota e caminhar na direção de ser mais receptiva às demandas dos seus usuários.

Comentários Facebook

Brasil

WhatsApp lança recursos premium para atrair empresas

O WhatsApp anunciou o lançamento de novas bibliotecas de funcionalidades, conhecidas como APIs, baseadas em serviços de nuvem – quando o processamento dos aplicativos é feito em tempo real por servidores e enviado via internet para o usuário – com foco específico no uso empresarial do aplicativo. A novidade foi apresentada pelo presidente-executivo da Meta, antiga Facebook e dona do WhatsApp, Mark Zuckerberg.

A rede social de troca de mensagens instantâneas tem atraído cada vez mais usuários corporativos, e tem lançado diversas atualizações que visam aprimorar a relação entre clientes e empresas, como a possibilidade de transferir dinheiro dentro da própria plataforma.

Zuckerberg disse que a oferta significa que “qualquer empresa ou desenvolvedor pode acessar facilmente nosso serviço, projetar diretamente no WhatsApp para personalizar sua experiência e acelerar o tempo de resposta aos clientes usando nosso seguro WhatsApp Cloud API hospedada pela Meta.”

A Meta, que comprou o WhatsApp por 19 bilhões de dólares em 2014, disse que as empresas não poderão enviar mensagens para as pessoas no WhatsApp, exceto se elas pedirem para ser contatadas.

Fonte: Agência Brasil | Foto: Freepik

Comentários Facebook
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA