Politica MT

Xuxu Dal Molin cobra retomada de cirurgias eletivas em Mato Grosso


Foto: Michel Ferreira / Assessoria de Gabinete

O deputado estadual Xuxu Dal Molin (PSC) se reuniu com o governador Mauro Mendes (DEM) para pedir celeridade no programa que prevê a retomada de cirurgias eletivas nos 141 municípios mato-grossenses. O encontro aconteceu nesta terça-feira (19), no Palácio Paiaguás, em Cuiabá, em atendimento a demandas trazidas por prefeitos e presidentes de consórcios intermunicipais de saúde.

No início da semana, Dal Molin já havia tratado do assunto com os prefeitos de Alta Floresta e de Santa Carmen, respetivamente, Chico Gamba (PSDB) e Rodrigo Audrey Frantz (PSD), durante encontro em Sinop.

 Na ocasião, os gestores afirmaram que alguns pacientes tiveram o estado de saúde agravado devido a demora dos procedimentos cirúrgicos. Conforme ambos os prefeitos, entre as especialidades que requerem maior atenção, estão as cirurgias do aparelho geniturinário, cardiovasculares, neurocirurgias e oftalmológicas.

“A retomadas das cirurgias eletivas é algo que a gente vem cobrando desde o ano passado. Infelizmente chegamos numa situação crítica e que exige uma resposta rápida por parte do estado”, avalia.

Leia Também:  Deputado Claudinei homenageia pedagoga com importante atuação na educação de MT

Ao relembrar que o sistema de saúde quase entrou em colapso em virtude do aumento de casos de covid-19, Dal Molin recomendou a criação de uma força tarefa para destravar a aquisição de cirurgias diretamente pelas prefeituras municipais.

 “Existem algumas questões técnicas a serem solucionadas. O lado positivo é que o governador garantiu uma solução definitiva para esta semana. Segundo ele, as equipes da Secretaria de Estado de Saúde [SES/MT] estão trabalhando para normalizar a situação”, pontua Dal Molin.

Programa Mais MT Cirurgias – Em julho deste ano, o governo do estado anunciou a destinação de R$ 105 milhões para aquisição 138 mil procedimentos na rede público e privada de saúde.

O aporte financeiro pode ser acessado por qualquer estabelecimento de saúde, seja público ou privado, que se adeque às regras estabelecidas pela SES. Entre os requisitos para acessar o incentivo está o credenciamento do hospital junto ao Sistema Único de Saúde (SUS), a especificação do quantitativo de procedimentos eletivos a serem atendidos e o serviço a ser executado deve ser complementar às pactuações já existentes na unidade. 

Leia Também:  Corpo de Bombeiros de Sorriso receberá viatura de resgate
Fonte: ALMT

Comentários Facebook

Politica MT

Comissão de Meio Ambiente ouve coordenador de comitê ambiental do Tribunal de Contas


Foto: JLSIQUEIRA / ALMT

A Comissão de Meio Ambiente, Recursos Hídricos e Recursos Minerais recebeu, na tarde desta terça-feira (7), o secretário-geral de Controle Externo do Tribunal de Contas do Estado (TCE/MT), Roberto Carlos Figueiredo, que apresentou ações do Comitê Interno de Gestão Ambiental (Ciga), do qual é coordenador na corte estadual.

O convidado destacou a atuação feita pelo Ciga em sete municípios e também as observações encaminhadas para os órgãos competentes após análise do comitê. Entre os apontamentos elaborados pelo Tribunal de Contas está o chamamento dos chefes de executivo e legislativo municipais para contribuírem no enfrentamento às queimadas florestais por meio da disponibilização de maquinário pesado e operador para a abertura de aceiros, com reembolso do combustível gasto por parte do governo estadual. 

As observações também continham a necessidade de urgente realização de campanhas voltadas à conscientização da população para a não utilização da técnica de queima de expansão (fogo contra fogo). “O tribunal esteve presente lá naquele momento e constatou algumas observações do que precisava ser feito de imediato”, explica Roberto Carlos Figueiredo. “Nós viemos aqui na Assembleia também defender que o plano do governo para 2022 tem de ser feito ouvindo o pantaneiro”, completou.

Leia Também:  Deputado Claudinei homenageia pedagoga com importante atuação na educação de MT

O titular da Secretaria de Assessoria Parlamentar do TCE, Carlos Brito, argumentou que o trabalho de acompanhamento de investimentos e diálogo com diferentes poderes permite que seja feita um planejamento mais efetivo de gestão ambiental no estado.

No encontro, o presidente da Comissão de Meio Ambiente, deputado Carlos Avallone (PSDB), mostrou satisfação com as ações tomadas pelo governo do estado e pelo TCE para evitar impactos maiores causados pelos incêndios no Pantanal. “Sem dúvidas, o Ciga já influenciou o trabalho este ano. Em 2021, houve uma união impressionante da comunidade e poder público, investimento de 63 milhões do estado no combate ao fogo, compra de equipamentos, treinamentos. O resultado foi uma diminuição de 85% neste ano em relação ao ano passado nos incêndios”, ressaltou o parlamentar. 

Foto: JLSIQUEIRA / ALMT

Além de outros representantes do TCE/MT, também participou da reunião o deputado Gilberto Cattani (PSL).

Fonte: ALMT

Comentários Facebook
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA